“PERIFERIAS” – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DE MARVÃO

Conversas com a presença de 5 Realizadores:

Sérgio Tréfaut, José Miguel Ribeiro, Jorge Murteira, Luís Vintém, Paulo Moreira
Data: 11 a 14 de Setembro 2014
Locais: Marvão, Portagem, Beirã, Santo António das Areias
www.periferiasfestivaldecinema.com

O cinema de autor produzido em Portugal e na América Latina vai estar em destaque na segunda edição do Festival “Periferias”, a realizar em Marvão, entre os dias 11 e 14 de Setembro.

 O Periferias, que teve no ano passado a sua primeira edição, dedicada a África, é um festival de cinema através do qual se pretende divulgar filmografias de diversas latitudes que tenham por objecto as vivências comunitárias em regiões de periferia e do mundo rural.

 A edição do presente ano abre com a apresentação do documentário “Alentejo, Alentejo”, de Sérgio Tréfaut, uma obra realizada em viagem pelo território onde se documenta a permanência da tradição musical do “cante” alentejano na actualidade (Melhor Filme Português do “Indie Lisboa, 2014”).

Sérgio Tréfaut é uma das presenças já confirmadas no Festival, a par de José Miguel Ribeiro e Jorge Murteira, realizadores das áreas da animação e documentário, respectivamente, de quem poderão ser vistas várias obras por estes dias.

 Depois do sucesso da primeira edição, com um total de dezoito projecções realizadas e uma adesão significativa do público português e espanhol, a organização do Festival pretende reforçar, este ano, a sua dimensão de evento transfonteiriço. Nesse sentido, está planeado o lançamento de um Projecto Cinematográfico da Raia Ibérica, centrado em Marvão e partilhado com outros espaços.

 A intenção dos organizadores passa não só pelo cinema enquanto proposta de exibição, mas também como meio de desenvolvimento social, criando-se as condições para que a população local actue como protagonista, através da realização de produções audiovisuais baseadas na valorização do território.

 O Periferias nasceu de uma iniciativa cidadã, contando, desde a primeira hora, com o apoio da autarquia de Marvão, além de um conjunto de patrocinadores locais, que lhe permitem consolidar a sua afirmação enquanto importante evento cinematográfico a realizar anualmente.

A organização do programa obedece a uma vontade de descentralização cultural, visando-se facilitar o acesso a bens e serviços culturais que normalmente se concentram nas grandes cidades e que, por essa razão, dificilmente chegam às populações rurais.

 O Programa:

O programa do “Periferias” apresenta um naipe de propostas diversificadas, que vão do filme de animação à curta e longa metragem, passando pelo documentário. Em paralelo, decorre um conjunto de iniciativas onde se incluem exposições, música, oficinas para crianças e uma feira de produtores locais (sábado vivo).

 O arranque do Festival acontece a 11 de Setembro, quinta-feira, na estação de comboios da Beirã, com a exibição do premiado filme de Sérgio Tréfaut, “Alentejo, Alentejo”. O filme servirá de mote para uma conversa com o realizador.

 O segundo dia começa com uma maratona de curta-metragem, selecção oficial do “PLAY”, Festival Internacional do Cinema Infantil e Juvenil de Lisboa, na aldeia de Santo António das Areias.

 Na Casa da Cultura de Marvão, da parte da tarde, é apresentada uma pequena retrospectiva de Jorge Murteira, na qual se incluem os documentários “A Ideia Nunca Abala” e “A Casa do Barqueiro”, contando com a presença do realizador.

 Ainda em Marvão, no largo do Calvário, tem lugar a sessão nocturna, com exibição da curta de animação “A Suspeita”, de José Miguel Ribeiro, e da longa metragem chilena “No”, premiada em vários festivais de renome (Cannes, São Paulo) e com uma nomeação para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

 “Cultura Inquieta – Cinema e Literatura” é a proposta temática para o terceiro dia, sábado, 13 de Setembro. É apresentada ao público português a obra “Cortázar”, realizada por Tristán Bauer (Argentina), na qual se presta homenagem ao escritor Julio Cortázar, por ocasião do centenário do seu nascimento. Na mesma ocasião, exibe-se “O Pão que o Diabo Amassou”, de José Vieira.

 O dia termina com a projecção, na Portagem, de “Viagem a Cabo Verde”, de José Miguel Ribeiro, e da longa metragem “La Teta Asustada”, realizada por Claudia Llosa (Bolívia, Espanha), distinguida com o Urso de Ouro, no Festival de Berlim 2010.

 O último dia, domingo, é preenchido com a apresentação de mais uma curta de animação de José Miguel Ribeiro, “Passeio de Domingo”, e dos documentários “A Matança do Porco / Vila da Esperança”, de Paulo Moreira, e “O Pão”, de Luís Vintém. A projecção destas obras abrirá espaço a uma conversa com os três realizadores.

O fecho do Festival é assinalado com um encontro-festa no espaço “Natural Bar”, em Marvão.

Directora
Paula Duque Giraldo
tlm: 925207921
e-mail: fecimm.marvaopt@gmail.com

Organização / Gabinete de Comunicação
Eduardo Salvador
tlm: 963237402
e-mail: eduardo.salvador01@gmail.com

Lina Da Paz
tlm: 963340221
e-mail: linapaz02@gmail.com

Carlos Baptista
tlm: 934902083
e-mail: carlos11baptista@hotmail.com

Paulo Barbosa
tlm: 914410655
e-mail: paulobarbosa@cantodapagina.pt